Gai Valeri Catulli Veronensis Liber 1, 59

Ir em baixo

Gai Valeri Catulli Veronensis Liber 1, 59 Empty Gai Valeri Catulli Veronensis Liber 1, 59

Mensagem por Elpídio Mário D Fonseca em Sex Fev 08, 2019 2:26 pm

LIX. in Rufum


Bononiensis Rufa Rufulum fellat,
uxor Meneni, saepe quam in sepulcretis
vidistis ipso rapere de rogo cenam,
cum devolutum ex igne prosequens panem
ab semiraso tunderetur ustore.





Rufa, ae, f.pr. f. Rufa, nome de mulher.
Bononiensis, e, adj. Bononiense, de Bonônia.
Fello, as,are, v.t. Chupar.
Menenius, i, s.pr.m.  Menênio.
Saepe, adv. Muitas vezes, freqüentemente.
Sepulcretum  ,i, s.n Cemitério (Catul 59, 2).
Rapio, is, ere, rapui, raptum, v.t. Arrebatar; tomar violentamente.  
Cena, ae, s.f. Jantar.
Rogus, i, s.m. Pira funerária// túmulo.
Cum, quando 
Prosequor, eris, sequi, secutus sum v. dep. Procurar, perseguir.
Devolutus, a, um, adj. Rolado, precipitado.
Semirasus, a, um, adj. Meio tosquiado. (Catul, 59, 5)
Ustor, oris, s.m. O que queima os cadáveres.
Tundo, is, ere, tutudi, tuncum,  Malhar em; atordoar, importunar/dar uma sova.


Rufa bononiensis fellat Rufulum,
uxor Meneni, quam in sepulcretis
saepe vidistis rapere cenam de ipso rogo,
cum prosequens devolutum panem
ex igne ab semiraso ustore tunderetur.

 
LIX. Em Rufo
 
Rufa bononiense chupa a rola de Rufinho,  
a esposa de Menênio, a quem vistes freqüentemente
nos cemitérios arrebatar o jantar até do túmulo,
quando, procurando o pão caído do fogo
é sovada por um queimador de cadáveres meio tosquiado.
Elpídio Mário D Fonseca
Elpídio Mário D Fonseca

Número de Mensagens : 372
Idade : 52
Nacionalidade : brasileiro
Data de inscrição : 20/05/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum